Hiperopia

Note por favor que os links das fontes de referência são em Inglês

Definição

A hiperopia é um distúrbio visual, não uma doença.

Um olho hiperópico resulta de um olho mais curto, em que a imagem de um objeto é formada atrás da retina.

 

Sintomas

Sintomas de dificuldade de ver ao perto podem incluir:

• Visão enevoada/desfocada, especialmente à noite.

• Problemas ao ver objetos ao perto. Por exemplo, você não consegue ver o suficiente para ler o jornal

• Dor nos olhos, fadiga ocular e dores de cabeça.

 

Crianças com este problema podem não apresentar sintomas. Mas uma criança com uma hipermetropia mais severa pode:

• Ter dores de cabeça.

• Esfregar os olhos frequentemente

• Ter dificuldade em ler ou mostrar pouco interesse na leitura.

Fonte : WebMD

 

Frequência

A hiperopia pode afetar crianças e adultos. Ela afeta cerca de 5 a 10 por cento dos americanos. Pessoas cujos pais têm hiperopia podem ser mais propensos a contrair a doença.

Fonte : National Eye Institute

 

Causas

A hiperopia desenvolve-se em olhos que focam imagens atrás da retina em vez de na retina, o que pode resultar em visão turva. Isso ocorre quando o globo ocular é muito curto, o que impede que a luz incidente se concentre diretamente na retina. Pode também ser causada por uma forma anormal da córnea ou lente.

Fonte : National Eye Institute 

 

Evolução

A hiperopia muitas vezes começa na primeira infância. Mas o crescimento normal corrige o problema. Se uma criança ainda está um pouco míope quando o olho para de crescer (em torno dos 9 anos de idade), o olho geralmente pode ajustar para compensar o problema. Isso é chamado de acomodação.

Mas à medida que envelhecemos, os nossos olhos não podem mais se ajustar também. Começando aproximadamente aos 40 anos, os nossos olhos naturalmente começam a perder a capacidade de se concentrar em objetos próximos. Isso é chamado presbiopia. Você pode começar a perceber que sua visão ao perto se torna enevoada/desfocada. À medida que a presbiopia piora, tanto a visão ao perto quanto ao longe ficam desfocadas.

Fonte : WebMD

 

Diagnóstico

Um exame ocular de rotina por um oftalmologista ou optometrista pode mostrar se você tem hiperopia. O exame de olho inclui perguntas sobre sua visão e um exame físico aos seus olhos. Oftalmoscopia, tonometria, um exame com lâmpada de fenda e outros testes de visão também fazem parte de um exame ocular de rotina.

Exames oftalmológicos devem ser feitos aos recém nascidos e bem como em todas as visitas de rotina.

Fonte : WebMD

 

Tratamento

A hiperopia pode ser corrigida com óculos, lentes de contato ou cirurgia.

Óculos são a maneira mais simples e segura para corrigir a hiperopia. O seu oftalmologista pode prescrever lentes que o ajudarão a corrigir o problema e ajudá-lo a ver o seu melhor.

Lentes de contacto funcionam tornando-se a primeira superfície refrativa para os raios de luz que entram no olho, causando uma refração ou foco mais preciso. Em muitos casos, as lentes de contato fornecem visão mais clara, um campo de visão mais amplo e maior conforto. Elas são uma opção segura e eficaz se colocadas e usadas corretamente. No entanto, as lentes de contato não são adequadas para todos. Discuta isso com o seu oftalmologista.

A cirurgia refrativa tem como objetivo mudar permanentemente a forma da córnea, o que melhorará a visão refrativa. A cirurgia pode diminuir ou eliminar a dependência em relação ao uso de óculos e lentes de contato. Existem muitos tipos de cirurgias refrativas e as opções cirúrgicas devem ser discutidas com um profissional de oftalmologia.

 

Fonte : National Eye Institute 

 

 

Procurar Pro Visu