Oncocercose (cegueira dos rios)

 

Oncocercose (cegueira dos rios)

Note por favor que os links das fontes de referência são em Inglês

Definição

A oncocercose é uma doença dos olhos e da pele causada por um verme, cujo nome científico é Onchocerca volvulus.

  

Orgão

A oncocercose causa lesões da córnea.

 

Sintomas

Dermatologicamente, provoca prurido, erupções cutâneas e nódulos subcutâneos.

No olho, causa coceira, vermelhidão, lesões que afetam a córnea e a retina, e dano do nervo óptico, resultando em diminuição da visão.

  

Frequência

A oncocercose é uma das principais causas de cegueira em muitos países Africanos. Como um problema de saúde pública, a doença está mais associada à África Ocidental e Central, mas também prevalece no Iémen e em seis países da América Latina. No passado a oncocercose reduziu consideravelmente a produtividade económica em áreas infectadas e deixou vastas extensões de terras cultiváveis abandonadas. Estima-se que há cerca de meio milhão de pessoas cegas devido à cegueira dos rios.

Fonte : WHO

 

A grande maioria das infecções ocorre na África Subsariana, com um pequeno número de casos no Médio Oriente (principalmente o Iémen) e na América Central e do Sul.

Fonte : Kids New to Canada

 

Causas

A oncocercose é uma doença transmitida por insetos causada por um parasita Onchocerca volvulus e transmitida por moscas negras da espécie Simulium damnosum. A oncocercose é muitas vezes chamada de "cegueira dos rios", porque a mosca negra que transmite a doença abunda em áreas ribeirinhas férteis, que frequentemente permanecem desabitadas por receio de infecção. O. volvulus é quase exclusivamente um parasita do homem. Os vermes adultos vivem em nódulos no corpo humano, onde as fêmeas produzem grandes quantidades de larvas de primeiro estadio, conhecidas como microfilárias. Elas migram dos nódulos para a camada subepidérmica da pele onde podem ser ingeridas pelas moscas negras. Continuam o seu desenvolvimento no corpo do inseto a partir do qual mais pessoas podem ser infectadas. As lesões oculares nos seres humanos são causadas por microfilárias. Elas podem ser encontrados em todos os tecidos internos do olho - exceto o cristalino - onde causam inflamação ocular, sangramento e outras complicações que, em última análise, levam à cegueira.

 

Fonte : WHO 

 

As pessoas que vivem em áreas rurais perto de rios e riachos numa região endémica (especialmente a África Subsariana) correm maior risco de infecção.

Fonte : Kids New to Canada

 

Evolução

Sem tratamento, lesões reversíveis na córnea podem levar à opacificação permanente da córnea e cegueira. A inflamação do nervo óptico também pode levar à perda de visão e cegueira. O dano a longo prazo na pele pode resultar em erupções dispersas, hiperpigmentação (que pode estar associada a edema), atrofia da pele (adelgaçamento da pele com perda de elasticidade) e despigmentação (que se pode assemelhar a "pele de leopardo", especialmente na parte inferior pernas). O prurido persistente e severo pode contribuir para insónia crónica ou depressão.

Fonte : Kids New to Canada

 

Prevenção

Apesar de a cegueira dos rios tenha sido colocada na lista de doenças prioritárias da VISION 2020, já foram tomadas iniciativas globais para o controlo da oncocercose. A partir de 1974, o controlo efetivo do vector foi implementado na África Ocidental através do Programa de Controle da Oncocercose (PCO). Desde 1996, têm sido introduzidos de forma massiva programas de tratamento de controlo com ivermectina em comunidades de muitos outros países Africanos pelo Programa Africano de Controle da Oncocercose (PACO), e pelo Programa de Eliminação da Oncocercose nas Américas (PEOA), nos países afetados da América Latina. Em 1992 foi formado um grupo de ONGs (Organização Não-Governamental), agora denominado “Nongovernmental Development Organizations Coordination Group for Onchocerciacis Control”, para ajudar a promover o interesse mundial e o apoio ao uso de ivermectina em países endémicos para eliminar a oncocercose como um problema de saúde pública . Atualmente constituído por 9 ONGs internacionais e 1 ONG nacional parceiras, as atividades deste Grupo são coordenadas por intermédio do seu secretariado na OMS / HQ. O controle da oncocercose não é apenas uma história de sucesso em curso de controle de doenças, mas também demonstra o valor da sinergia que advém de trabalhar em conjunto e o retorno económico e o desenvolvimento social decorrentes de investimentos feitos num programa de controlo de doenças.

Fonte : WHO 

 

Diagnóstico

Dermatologicamente, é realizada uma biópsia.

Ao nível dos olhos, é necessária uma avaliação da câmara anterior com lâmpada de fenda.

 

Tratamento

A luta em termos ambientais contra a oncocercose consiste em matar as larvas com inseticidas, incluindo a dispersão de inseticidas nos rios e riachos.

A oncocercose é tratada com ivermectina, que mata as microfilárias, alivia o prurido e interrompe a progressão para a cegueira. Também reduz a transmissão impedindo a reprodução.

Uma dose anual única de tratamento é eficaz.

 

 

Procurar Pro Visu